domingo, 14 de agosto de 2016

Sia|Meo SW

 Foi no passado sábado que tive o prazer de viajar até à Zambujeira do Mar para ouvir esta grande cantora. Vestida de branco da cabeça aos pés e adornada de excelentes bailarinos que nos encheram a vista durante todo o espétaculo, enquanto Sia padeceu imóvel em cima do seu palanque. Honestamente não levei a mal, como tantos outros, o facto de ela não ter interagido muito com o público. Fui para a ouvir e gostei do fundo do coração, ficando até surpresa com o que ela é capaz de fazer ao vivo. Não conhecia todas as músicas, mas de todas as que foram cantadas naquela noite encheram-me bastante os ouvidos, fazendo parte da minha banda sonora nesta última semana.

Setlist:
1. Alive|Foi com este música que começou o grande concerto, escondida atrás dos dançarinos adornados como vestido. Junto dela estava Maddie Zigler que levou o público à loucura quando apareceu de surpresa.
2. Diamonds (Rihanna cover)|Música cantada originalmente por Rihanna, mas não estranhei ouvi-la na voz da Sia, tudo fica bem na voz desta mulher.


3. Cheap Thrills|Naquele que é o hino deste verão, a Sia pôs todos a dançar junto com os seus bailarinos que emprestaram corpo à voz da cantora.
4. Big Girls Cry|Junto com Chandelier Elastic Heart, talvez seja a música mais badalada do albúm anterior a This is Acting.
5. Bird Set Free|Tornou-se numa das minhas preferidas naquele momento.
6. Reaper

7. One Million Bullets
8. Elastic Heart
9. Unstoppable|Junto com Move Your Body e Reaper, foram das músicas mais animadas que cantou.
10. Breathe Me|A música mais antiga que remota a Sete Palmos de Terra.
11. Move Your Body 
12. Titanium (David Guetta cover)| Foi nesta música que Sia interagiu com o público de uma maneira bastante divertida, pedindo desculpa por se ter enganado na letra da música. 
13. Chandelier|Despediu-se com a mais famosa música do seu anterior álbum (1000 Forms of Fear)

A Sia quis tanto ser só uma voz que acabou por conseguir, através do ridículo, mas com sucesso. Quando pensamos em Sia, pensamos numa peruca e numa grande voz.

Sem comentários

Enviar um comentário

© the washing machine.
Maira Gall